Em seus planos lutar por mais recursos para os projetos individuais e criar uma biblioteca 

Curiosa e interessada, Sebastiana Ferreira dos Santos, mas conhecida como ‘Tianinha’, está sempre procurando inovar, ampliar suas atividades e crescer, nunca esmorecendo diante das dificuldades. Tem sido assim em sua vida, ao acatar boas ideias para levá-las adiante, em especial se pode ajudar alguém. Agora, depois que ganhou um exemplar do livro “Cooperativismo de Crédito – Sua história em Goiás e seu protagonismo no Brasil”, do jornalista Jales Naves e do advogado Jales Naves Júnior, vê que encontrou um caminho para apoiar suas propostas, individuais e coletivas, e realizá-las mais rápido.

Tianinha gostou das histórias sobre Cooperativas de Crédito e quer participar

– “A gente encontra muitas sugestões de como se organizar numa atividade nova, mas logo aparece a barreira financeira, que dificulta e até mesmo inviabiliza levar adiante o entusiasmo das pessoas”, disse. Agora que está conhecendo o Cooperativismo de Crédito e descobriu que ele é a soma dos pequenos para se atingir objetivos maiores, já pensa em se associar, chamar os amigos para também terem sua cota na entidade e, juntos, sugerir que apoie iniciativas de seus cooperados e da comunidade. A primeira ideia é organizar um comitê educativo para estimular a participação de todos, debater as propostas em comum e lutar pela sua região.

Mineira de São Francisco de Sales, onde nasceu na Fazenda Parafuso, no dia 14 de abril de 1968, ‘Tianinha’ foi criada na cidade vizinha, Iturama, onde estudou até o ensino médio, no Colégio Estadual ‘José Tiago de Queiroz’ (1976-1980) e na Escola Estadual ‘Antônio Ferreira Barbosa’ (1980-87). Mas ali não concluiu os estudos, só completando o colegial em 1987 na Escola Estadual ‘Olinda Correa Borges’, no distrito de Honorópolis, do vizinho município de Campina Verde, para onde se mudou, quando teve que refazer o segundo e o terceiro anos.

O casamento foi em 1987, com Antônio de Jesus Machado, que era trabalhador rural e logo decidiu buscar outra profissão. Começou no Serviço Público em 1993, na manutenção de veículos, como mecânico na Prefeitura de Campina Verde, lotado em Honorópolis, e em seguida passou a motorista, primeiro do transporte escolar, que buscava as crianças para levar à escola, depois para todos os tipos de veículos (ônibus, caçamba, van, ambulância etc.).

O primeiro filho, Wenzel, chegou em 1987. Em 1991 eles decidiram tentar a vida em São Paulo, onde ficaram quatro meses, viram que não era aquilo que queriam e retornaram para Honorópolis. O segundo filho, Hediesley, nasceu em 1994.

Inquieta, sempre foi independente, financeiramente, e participa das despesas da casa. Em 1990 começou fazendo manicure e em 2004 abriu seu salão de beleza, hoje um dos mais requisitados da pequena Honorópolis, comunidade na qual o casal tem grandes amizades e influência. Eles participam de todas as atividades e são voluntários para as mais diferentes ações.

Tianinha’ já experimentou muitos pequenos negócios, como fazer camisetas personalizadas para as escolas, junto com o irmão, Divino Ferreira dos Santos – colocou sua máquina de costura na confecção dessas camisetas por quatro anos –, e uma bicicletaria, quando vendia pneus e produtos correlatos.

Agora, que começa a entender o que é uma Cooperativa de Crédito, essa união de pessoas para resolver problemas comuns e sugerir mudanças em sua comunidade, já tem mil ideias para colocar em prática. Uma delas, criar uma forma de participação nos debates e nas decisões sobre os investimentos que a Sicoob Campina pode fazer naquela região, e dar sugestões. Uma delas é criar uma biblioteca, com livros variados e todos os recursos audiovisuais, computadores etc., e um centro de estudos, com amplo salão, para aglutinar a todos e realizar as reuniões.

Por enquanto, são propostas, mas que tem todas as condições de evoluir para serem implantadas na Honorópolis que tanto aprecia e enaltece.

– “Aqui me casei, criei meus filhos, estou ajudando a criar o neto e quero ver crescer, oferecendo oportunidades para todos”, completou.

Deixe uma resposta

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.