Goiano de Paraúna, na região Sudoeste, onde tinha fazenda e tocava lavoura, Valdemir da Silva Ferreira, mais conhecido como Dirso, decidiu, aos 20 anos, mudar de atividade e de cidade. Transferiu-se para a vizinha Acreúna, GO, onde conheceu a jovem Marilda Naves Veloso, com quem se  casou e montou uma lanchonete, ali ficando por 19 anos. Os três filhos do casal nasceram em Rio Verde, cidade daquela região com maiores recursos médicos. Depois, eles se mudaram para Goiânia, para os filhos estudarem, continuando com o comércio de alimentos, sendo proprietários do Restaurante Sal da Terra, no Setor Universitário.

Agora, com os filhos formados e os ajudando no restaurante, o casal se preparava para aproveitar a vida, depois de 39 anos no comércio e de casamento, quando Dirso, que tinha completado 60 anos no dia 14 de novembro, foi vencido pelo câncer que o acometeu, falecendo no dia 25 daquele mês. Nesta terça-feira, dia 1º, às 19h, na Igreja São Paulo Apóstolo, na Avenida T-7,  no Setor Oeste, em Goiânia, será celebrada missa de sétimo dia em intenção de sua alma.

Marilda, mineira de Tupaciguara, caçula dos sete filhos dos também mineiros Maria da Conceição Vieira e Longino Vieira Naves, acompanhou a família em suas andanças por Goiás. Primeiro, em Itumbiara, onde o pai comprou uma fazenda e se fixou por um tempo; depois, Turvelândia; e, em seguida, Acreúna, onde ela foi professora e tinha uma loja de roupas.

O casal teve três filhos, todos assinando Naves Ferreira: Alessandro, biólogo e que ajudava os pais no restaurante; Jean Carlo, enfermeiro, morando atualmente em Brasília, onde é professor universitário e de cursinhos; e Valéria, fisioterapeuta.

2 thoughts on “Valdemir da Silva Ferreira, “Dirso”

  1. Dirso…
    Descanse em paz nos braços do Senhor Jesus!
    Lembranças eterna vc que foi exemplo de homem , pai , , esposo .
    Sua afilhafa Deiy Gonçalves e família.

Deixe uma resposta

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.