Mais dois livros de autores goianos, sobre o sistema Sicoob e a história da imprensa, na biblioteca da Academia

Jales Naves, a presidente da AGL, Lêda Selma, e o acadêmico Eurico Barbosa

A Academia Goiana de Letras (AGL), que tem uma biblioteca especializada em autores goianos, ganhou na manhã de quarta-feira, dia 22, mais duas importantes obras: “Cooperativismo de Crédito – Sua história em Goiás e seu protagonismo no Brasil”, do jornalista Jales Naves e do advogado tributarista Jales Naves Júnior, e a segunda edição de “Contribuição à História da Imprensa Goiana”, do escritor José Lobo, que circulou originalmente em 1949, ambas publicadas pela Editora Naves.

A entrega das duas obras foi feita à presidente da AGL, escritora Lêda Selma, pelo jornalista Jales Naves, ao participar, em sua sede neste ano, do segundo café da manhã da entidade. Presentes ao ato o acadêmico Eurico Barbosa dos Santos, que será homenageado pela Academia em 2018, e o jornalista Luiz Augusto Araújo, da Assessoria de Comunicação do Sicoob Goiás Central.

Jales, com o livro de José Lobo; Eurico Barbosa, Lêda Selma e Luiz Augusto, do Sicoob Goiás Central

Em retribuição, a escritora Lêda Selma ofereceu de brinde ao visitante, dois de seus livros: “Hum… Sei não!”, contos e crônicas, que lançou este ano, pela Kelps, e “Baralho Poético”, em parceria com Maria Helena Chein. Jales disse que iria com a mulher, Heloísa Machado Naves, nos dias 23 a 25 deste mês a Iturama, MG, participar da comemoração dos 50 anos de formatura da segunda turma do curso ginasial do Colégio Estadual da cidade. Dando continuidade à proposta dela, como integrante da primeira turma do curso, feita em 2016, de cada ex-aluno doar pelo 10 livros para a biblioteca do colégio, quando levou 17 obras, desta vez Heloísa juntou mais de 260 títulos. Dentre esses, obras literárias, técnicas e de nível médio, revistas noticiosas e especializadas, gibis e documentos diversos. Um dos livros dessa relação é de autoria de Lêda Selma: “Pois é, filho …”, de crônicas e contos, editado pela Cartográfica em 1999.

Jales sugeriu, como forma de realçar o Ano Eurico Barbosa dos Santos, programado pela Academia para 2018, que se faça um trabalho para implantação e manutenção, pelo menos, de uma biblioteca pública em cada município goiano, com salas de leitura e atividades culturais que estimulem a frequência a esse espaço.

Sede da Academia Goiana de Letras

Projetos culturais

Na visita à AGL o jornalista Luiz Augusto interessou-se pelos projetos culturais da Academia, em especial o trabalho feito em escolas, com palestras sobre literatura, quando sugeriu o acréscimo de uma nova temática, o Cooperativismo. Disse que vai levar a sugestão aos dirigentes do Sicoob Goiás Central e defender a participação das Cooperativas de Crédito do Sicoob nessa iniciativa.

Jales defende, como importante, que as Cooperativas de Crédito invistam na educação cooperativista, de formação do quadro social para maior participação na vida e nas atividades de sua entidade financeira, e não apenas em atos informais e rápidos. “É fundamental instrumentalizar o cooperado, de forma permanente, para uma atuação mais significativa na sua instituição financeira, inclusive para apoiá-la nos momentos de maior turbulência no mercado”, completou.

Deixe uma resposta

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.