Empreendedora na área de educação, professora e consultora em várias faculdades, ela agora criou uma nova, em Aparecida de Goiânia

A professora Fátima Rosa Naves sempre se dedicou ao magistério superior. Começou o trabalho na área na Organização das Cooperativas do Estado de Goiás (OCG), órgão de representação do sistema cooperativista e que atuou na formação de recursos humanos e de organização de comitês educativos. Depois, criou faculdades, assessorou o Ministério da Educação, atuando na fiscalização de unidades de ensino por todo o país, e agora voltou a criar uma nova instituição. Trata-se da Faculdade Cidade de Aparecida de Goiânia (FacCidade), no município vizinho, que acaba de ser credenciada pelo MEC (Portaria nº 1.426, de 9.11.2017), e já trabalha para colocá-la em funcionamento.

O livro “Campininha das Flores: Biografias & Ensaios” trouxe um resumo de seu trabalho. Continua ativa, viajando pelo país como avaliadora das atividades das faculdades, indicada pelo MEC. Ela agora tem quatro netos. Veja sua história, contada nessa obra, de 2011:

Fátima Rosa Naves

Administradora de empresas e professora universitária, Fátima Rosa Naves nasceu e foi criada em Campinas, por onde cultiva uma afeição muito grande. Ali estudou – Colégio Santa Clara e Colégio Estadual Professor Pedro Gomes (1967-73) – e se graduou pela Faculdade Anhanguera de Ciências Humanas.

Começou sua vida profissional como bancária. Criou e ajudou a organizar várias instituições de ensino superior, como a Faculdade Unida de Campinas (FacUniCamps), em 2006, que funciona no bairro, na qual foi professora e assessora acadêmica. Mestre pela Universidade Mackenzie, de São Paulo, especializou-se em Educação e Cooperativismo.

Coordenou a área de capacitação na Organização das Cooperativas do Estado de Goiás, onde começou o trabalho de organização de comitês educativos e implantou o curso de pós-graduação em Administração de Cooperativa. Foi professora na Pontifícia Universidade Católica de Goiás e coordenadora pedagógica da Faculdade Senac-GO. Implantou, dirigiu e atuou na docência em oito Faculdades de Goiás, principalmente em Goiânia. Ainda, coordenou o projeto de implantação da Faculdade de Educação do Governo do Distrito Federal.

Administrou um hotel-fazenda em Cristianópolis; criou uma empresa de tecnologia da informação, que transferiu para o filho Renato; e colaborou na viabilização da empresa de sorvetes, em Goiânia, da filha Patrícia.

Trabalhou três anos no Ministério do Trabalho e Emprego, em Brasília, na implantação e coordenação de projetos de qualificação profissional. Hoje, atua como Avaliadora Institucional e de Cursos do Ministério da Educação.

Tem quatro filhos, e três netos, todos goianienses: Rafael, advogado e administrador em Comércio Exterior, mestre em Direito pela PUC Goiás e professor universitário; Renato, bacharel em Direito e empresário na área de informática; e as gêmeas Patrícia, administradora e empresária, e Flávia, formada em Artes Cênicas pela UniRio, atriz e diretora teatral, atualmente no Rio de Janeiro.

Fonte: Livro “Campininha das Flores: Biografias & Ensaios“, organizado pelo escritor Antônio Moreira. Goiânia, Ed. Kelps, 2011, p. 249.

Deixe uma resposta

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.