(62) 99975-4664
jales@editoranaves.com.br
Grupo Escolar 'José Rodrigues Naves', criado em 1948, em São Geraldo
Grupo Escolar ‘José Rodrigues Naves’, criado em 1948, em São Geraldo

Povoado de São Geraldo vai ganhar livro sobre sua história

Pesquisa resgata trajetória de pioneiros, constrói roteiro de construção da cidade e organiza arquivo com documentos

Carlão, prefeito de Goianira, com Jales Naves e Vigilato Porto
Carlão, prefeito de Goianira, com Jales Naves e Vigilato Porto

Natural de Goianira e concluindo atualmente um livro contando a história do antigo povoado de São Geraldo, que deu origem à cidade, o jornalista Jales Naves esteve na manhã desta quinta-feira, dia 16, com o prefeito Carlos Alberto Andrade Oliveira (Carlão). Falou do trabalho, mostrando o levantamento realizado, as dificuldades encontradas na pesquisa, o resgate da trajetória de muitos pioneiros e a história detalhada. Ainda, informou que serão colocados na obra os documentos localizados, permitindo novas consultas aos pesquisadores e a ampliação do universo das informações. Na oportunidade, tratou com o Prefeito sobre o lançamento da obra, que deverá ocorrer ainda este ano. Será publicada pela Editora Naves.

Autor de dois livros de sucesso, quanto a vendas, leitura e crítica – “Otávio Lage – Empreendedor, Político, Inovador” e “Cooperativismo de Crédito – Sua história em Goiás e seu protagonismo no Brasil”, este em parceria com o advogado Jales Naves Júnior – ele aproveitou a ocasião para presentar o Prefeito com exemplares das duas obras já lançadas.

Na visita, estava acompanhado do advogado Vigilato Porto Silvério.

Pioneiros

No trabalho, destaca que os padres redentoristas alemães, que vieram para Goiás no final de 1894, instalando-se no então município de Campinas, foram responsáveis pelo trabalho de assistência religiosa à população que habitava a região, em especial na zona rural, que consistia na celebração de missa, casamentos, batizados e doutrinação. Essa ação se ampliou a partir de 1910, com a chegada de novo grupo de religiosos da Baviera, Alemanha. Entre eles estava o padre Pelágio Sauter, que já em março daquele ano realizou a primeira desobriga em Goiás, percorrendo as fazendas São Domingos, Boa Vista e Guerreiros, justamente onde surgiria, na década seguinte, o povoado de São Geraldo.

Ressaltou que um dos primeiros registros de terras na região data de 26 de setembro de 1916, referente a uma área adquirida, em 1912, por Manoel Pires da Costa, português que veio para o Brasil em 1882, aos nove anos de idade. Ele morou no Rio de Janeiro, Santos, Curitiba, onde se casou pela primeira vez, em São Paulo, quando voltou a se casar, e depois se mudou para a antiga Capital do Estado de Goiás, no início do século XX, para exercer o ofício de alfaiate. Após adquirir essa área, que denominou Boca da Mata e tinha 2.321,40 hectares, decidiu mudar de atividade e se transferiu para a fazenda com a família. Ali, implantou uma importante estrutura de produção, que tornou a propriedade autossuficiente em praticamente todos os setores produtivos, com sobras que foram exportadas, gerando renda, emprego e movimento comercial.

Matéria da 'Tribuna do Povo', de Goiânia, GO, sobre autonomia de Goianira
Defesa da emancipação de Goianira na “Tribuna do Povo”, de 16.10.1955

Prefeito cresceu em Goianira

Carlos Alberto Andrade Oliveira, Prefeito de Goianira
Carlos Alberto Andrade Oliveira, Prefeito de Goianira

Natural de Goiânia, onde nasceu no dia 9 de fevereiro de 1962, filho de José Silva Oliveira e Eleuza Andrade Oliveira, Carlão tem quatro irmãos. Ainda criança, aos 9 anos de idade, foi morar em Goianira, onde viveu toda a infância e adolescência. Estudou o Ensino Fundamental na Escola Estadual São Geraldo e iniciou o Ensino Médio no Colégio Estadual ‘José Rodrigues Naves’, concluindo-o na Capital.

Foi professor na escola onde estudou, e queria mais. Deixou as salas de aula e mudou-se para Goiânia, onde se formou em Economia (Faculdade Anhanguera) e em Direito (Faculdade Alfredo Nasser). Diante das conquistas, começou a trabalhar em bancos. O novo trabalho o afastou do município por cerca de seis anos, período em que viajou pelo Brasil participando de inaugurações e expansões de agências do banco onde trabalhava.

Entre o trabalho e a maturidade da vida adulta, conheceu a sua esposa Jaqueline Flores de Oliveira, com quem teve quatro filhos. Deixou o trabalho de bancário e passou a se dedicar ao turismo, sua outra paixão. Em meados dos anos 90, montou a própria agência de turismo. Envolvido no ramo, expandiu os negócios para aluguéis de ônibus. Apesar das diferentes áreas de atuação, Carlos nunca deixou de apoiar a educação, a saúde, o esporte e as entidades sociais de Goianira.

Política

O envolvimento com a política começou ainda na juventude, nos tempos de escola, quando ficou à frente por duas vezes do antigo Grêmio Estudantil. Entre 1993 a 1996, na gestão do ex-prefeito, dr. Iron Dangoni, Carlão foi Secretário de Infraestrutura do município, no qual idealizou e implantou o Polo Industrial, levando diversas indústrias e gerando empregos para a população.

Em 2004, filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), foi eleito Prefeito de Goianira pela primeira vez. Tomou posse em janeiro de 2005 e começou a mudar a história do povo goianirense. Após a excelente administração, foi reeleito em 2008, ficando até 2012, num total de oito anos à frente da Prefeitura de Goianira, quando atendeu com atenção e sensibilidade os problemas enfrentados pelos cidadãos da cidade. Sempre ofereceu respaldo para todas as pessoas em vulnerabilidade social.

Em 2017, Carlão foi eleito Prefeito de Goianira pela terceira vez e, pela segunda vez, presidente da Associação dos Municípios do Alta Meia Ponte e Adjacentes (Amampa).

É empresário e trabalhou como diretor de Operações da Metrobus, na Capital, implantando a extensão da linha do Eixo Anhanguera para Goianira.

%d blogueiros gostam disto: